O ser humano que prospera

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que antecipando a comunhão, alegria e companheirismo que virão!

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre o ser humano que prospera.

Imagine um avestruz com sua cabeça enfiada em um buraco na terra. A pessoa é a ave e o buraco são suas angústias, “não tenho dinheiro”, “não tenho segurança”, “não tenho relacionamentos bons”, “não tenho forças”, “não tenho o que é necessário” etc.

A diferença entre uma pessoa bem-sucedida e outra mal-sucedida é sua atitude, mentalidade e hábitos cotidianos.

Quando você recebe a ação dos outros e coisas, como reage? Faz parte do grupo dos que reclamam, criticam ou escarnecem, ou daqueles que respeitam, confiam e apoiam?

Quando você se olha no espelho ou toca, como se trata? É daqueles que desacreditam, ridicularizam, violentam ou desaprovam, ou alegra-se, encoraja-se e acredita na sua qualidade divina?

Quando você encerra o seu dia, como se encontra? Percebe um grande desperdício, vergonha e culpa, ou uma medida de progresso, saúde e investimento vivo?

Se vão lhe pagar um salário digno pela sua contribuição, um preço justo pelo seu produto ou um honorário suficiente e generoso pelo seu serviço, isso não está nas suas mãos garantir, pois nem toda a força da lei e polícia podem extinguir a escravidão e o roubo definitivamente. A equidade e a honradez procedem de um arranjo maior, favor e entendimento em cenários complexos.

Todavia todas as gerações produzem homens de sucesso, pessoas que vencem de tal maneira que seu carisma pessoal ocupa o lugar certo do jeito certo no tempo perfeito.

Os negócios humanos são todos semelhantes, somos mais iguais do que gostaríamos de admitir. Um médico trabalha, um construtor trabalha, um cabeleireiro trabalha… Todos os ramos de atividade possuem sua própria barreira de entrada, não sendo permitido a qualquer um o privilégio de contribuir reconhecidamente. Mas não é extraordinário que pessoas como nós alcancem sua bem-aventurança?

As portas de oportunidade têm o nome de pessoas escrito com tinta invisível nos seus batentes.

Se você começar hoje a sondar a si mesmo receberá tarefas sucessivas que o encaminharão para a única porta de missão que resultará na prosperidade da sua vida.

Olhar para a história do outro só faz sentido se o estimular a olhar para a sua própria, acreditando e patrocinando a jornada que lhe está proposta.

O desafio não é obter o lucro dos outros, mas vencer no campo da moralidade todos os ladrões que hoje sabotam a grandeza do seu selo, marca, distinção.

Não é porque algo aconteceu na sua história que você precisa direcionar a sua fidelidade a essa memória. Aprenda a esquecer o abuso, apagar a imoralidade, perdoar os descaminhos da sua inexperiência.

Comece de novo! Sua vida ainda marca a oportunidade de perfeição.

Existem muitos perfeitos, próspero é o homem que acerta o alvo da sua vocação.

Vamos investir nessa psicoterapia corporal?

Obrigado por seu amor!

Atenciosamente,

Rafael.

_

Rafael Caldeira de Faria

Psicólogo corporal

CRP 06/89471

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s