Em busca de palavras

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que despertando para a vida, juntos e amados. Vocês têm tudo o que necessitam!

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre nossa necessidade de palavras certeiras.

Todos já passamos por momentos de decisão, quando fomos passados por um frio na barriga diante da expectativa grandiosa de uma palavra pública.

O que posso dizer diante da eminência que provém do outro? Todos somos muito grandes em dignidade e valor essencial. Uma barreira humana é quase intransponível.

Queremos aprender a dizer algo que comunique a nossa alma, algo que encontre no outro a nossa própria conexão.

Muitas vezes é muito difícil encontrar uma palavra apropriada nos nossos exercícios de preparação. Mas a palavra oportuna é o presente daquele que vive em estado de consagração.

O gênio tem sempre uma palavra apropriada. Queremos ter o que ele tem, mas estamos dispostos a pagar o preço que ele paga?

Consagração não é o mesmo que sacrifício do eu. Mas é o resultado pela escolha corajosa do verdadeiro eu, mesmo diante de prejuízos temporários.

O que se requer de nós é que vivamos respeitosamente, cuidando da e confiando na nossa vida verdadeira. Silêncio, resguardo e bons limites são fundamentais.

A potência do homem vem em ondas de ação. Atividade e derramamento seguidos de introspeção e autocuidado.

E se você acreditasse que possui uma fonte inesgotável de boas palavras aí dentro de você? Capacidade para comunicar o que existe de mais sagrado, capacidade para abrir as comportas dos tesouros alheios ao serviço do bem comum?

O primeiro e o último nível do toque terapêutico é uma palavra certeira, a cura que reveste e sustenta toda cura.

Precisamos de uma linda palavra no dia de hoje. A sua palavra é tudo o que precisamos.

Será que você ainda se lembra do quão imprescindível é a sua contribuição?

Faça o bem a si mesmo e também ao seu próximo, e então nos diga quem é você, seu verdadeiro eu.

Através de uma doce palavra você também pode trazer à realidade um mundo melhor.

Guarde os seus lábios, guarde a sua vida.

Hoje é tempo de reconhecer a alegria de termos algo original a dizer.

Não se traia nem se distraia, mas descanse daquilo que mais ama e se conecte com as suas súplicas indizíveis uma vez por semana.

Se você alternar a sua tensão habitual por um dia de relaxamento, renovará seu acesso às fontes que jamais terão fim.

Sua palavra conta!

Atenciosamente,

Rafael.

_

Rafael Caldeira de Faria

Psicólogo corporal

CRP 06/89471

Coragem para falar

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que em luta pelos motivos certos e em paz pela serenidade promovida pelo seu amor próprio.

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre comunicação eficiente.

Todos temos experiências suficientes para confirmar que na sociedade contemporânea a palavra de qualquer um dura apenas um momento, pois logo será questionada.

Newsfake news são a onda da vez.

Muitos se intimidam diante do desafio da comunicação. Parece ser menos arriscado nos escondermos atrás da turba, largando a direção da nossa própria ação.

Nunca me esqueço da emblemática gritaria de pessoas segurando cartazes em que estava escrito “não ao discurso de ódio”, mas que esperneavam absolutamente cheias de ódio.

A voz da verdade é clara, firme e mansa. Mas a voz do gênio lhe é dada na hora da decisão.

O que é mais importante, acumular dados ou perceber o momento? Ter um mapa detalhado ou discernir o melhor caminho para hoje?

O texto escrito ontem serve aos propósitos de ontem. Já a palavra para o dia de hoje nos chega à boca pela nossa capacidade de estarmos presentes agora.

Muitos vivem ausências crônicas para tudo o que importa, porque se acovardam diante do sofrimento passageiro e definitivo que seus acertos de vida lhes prometem.

Covardia é sinônimo de mesmice, mas também de retrocesso e indignidade.

Há muita coisa importante para você fazer nos seus dias, mas elas todas dependem de uma nova aliança entre você e o seu verdadeiro eu.

Quem se distrai se trai.

O bom espairecer é na verdade voltar a atenção para a parte frágil que constitui a essência da nossa subjetividade. Precisamos desengajar do conflito aberto para ouvir a sabedoria mais profunda e poderosa para nos levar para fora de todo engano.

Quão importante é a sua palavra? Depois de testemunhar verdadeiramente, você é capaz de sossegar?

Confiar é permanecer, “se a verdade foi dita, então está dita”.

Meu amigo, você precisa aprender a permanecer de cabeça erguida.

Embora não sejamos capazes de romper com os jugos que nos mantêm escravos, nosso verdadeiro eu tem todo o poder e em breve nos comprará para a liberdade.

O que você precisa dizer a si mesmo e ao outro, entregue como se fossem boas notícias e de todo o seu coração.

Não se assuste demasiadamente com a resposta agressiva. Permaneça sereno e reto, a tréplica não será necessária.

Comece a remar para fora das coisas que enfraquecem a luz da sua glória. Assegure-se no fundamento de que fomos chamados para a excelência agora.

Você nunca precisou de uma “cola” para entregar as boas novas do seu coração. Por isso, abra mão do resto e fique apenas conectado com seu discurso de perfeita paz.

Se você é capaz de escrever um texto novo? Se você é capaz de abrir a boca para solucionar o problema?

Sim, você é!

Tenham todos uma semana de novos refrescos!

Eu acredito em vocês!

Atenciosamente,

Rafael.

_

Rafael Caldeira de Faria

Psicólogo corporal

CRP 06/89471